Administrando a família com sabedoria

“Houve um homem de Ramataim-Zofim,…Tinha ele duas mulheres…Este homem subia da sua cidade de ano em ano a adorar e a sacrificar ao SENHOR dos Exércitos, em Silo.” (I Samuel 1.1-8)Introdução

Como é que anda a Família do 3o Milênio? O que espera ela? Que Esperança há para ela? Onde pode ela, buscar orientação segura para não se destruir? O texto de I Samuel 1 poderá nos dar orientações seguras. Diz o texto que havia na cidade de Ramataim-Zofim, um homem levita que tinha duas esposas. Embora segundo a Lei de Hamurabi que foi introduzida na Lei de Moisés desse oportunidade à poligamia, no entanto, os levitas trabalhavam procurando orientar o povo para não usar mais essa prática. Elcana, o levita, tinha duas preciosas e filhos que amava muito. Era um período nada bom, um tanto quanto difícil aquele pois havia uma certa depravação moral entre os sacerdotes uma vez que os filhos do Sumo Sacerdote Eli não davam bom testemunho. Foi nesse ambiente que Elcana estabeleceu uma família aos pés e sob a égide da sua fé em Deus. Foi nesse ambiente que Deus preparava um lar a fim de trazer um homem que mudaria o cenário político e religioso de Israel: Samuel. A Família de Elcana é um Espelho de Como Podemos Administrar a nossa:

I – ELCANA ERA CASADO COM ANA, A GRAÇA. – Os Valores Espirituais.

El Kanah que significa “Aquele que Deus possui”, era casado com Hannah, que significa Graça. “Tinha ele duas mulheres: uma se chamava Ana,”. a) A Graça no Lar. O lar do cristão precisa, antes de tudo ser cheio da graça de Deus. Quando Jesus foi concebido o anjo Gabriel apareceu a Maria e lhe disse: “Maria, não temas; porque achaste graça diante de Deus.” (Lc 1.30). Um lar cheio da Graça de Deus é um lar cheio da plenitude de vida espiritual. Se graça é um favor imerecido logo se supõe que embora não merecedor, o lar de Elcana era abençoado com o prêmio da Graça infinita de Deus. A presença de Ana no seu lar era a manifestação do que Deus estava e estaria fazendo no seio de sua família. Devemos procurar, antes de tudo, bens materiais por exemplo, a plenitude da graça de Deus na nossa família. Ana, Graça, no lar de Elcana era a manifestação divina de valores eternos, espirituais no coração da família. Você tem um lar cheio da Graça?

II – ELCANA ERA CASADO COM PENINA, A PÉROLA – Os Valores Morais.

“Tinha ele duas mulheres…e a outra, Penina. Peninah, significa Pérola. Podemos deduzir que Pérola são os valores morais dentro de uma família. Uma coisa que vemos aqui é que “Penina tinha filhos;” Os filhos são os tesouros de um lar, de uma família. Os filhos como disse o salmista: “herança do SENHOR são os filhos; o fruto do ventre, seu galardão.” (Sl 127.3). Elcana, o levita do Senhor, procurava desenvolver os Valores Espirituais que eram a Pérola de Grande Valor. Jesus em Mt 13.46 nos fala do homem, negociador de boas pérolas que encontra uma de grande valor e abre mão de tudo para comprá-la. Devemos, como esposos, abrir mão de todas as coisas supérfluas, de somenos, para possuirmos aquilo que se constitui num grande valor moral para a nossa família. Famílias de grandiosos valores morais são preciosas pérolas para Deus, para a Igreja, para o mundo. Você tem um lar que é uma Pérola? Os Valores Morais do Evangelho de Jesus estão presentes?!!!

III – ELCANA ADMINISTRAVA COM PIEDADE, AMOR E RESPEITO

“Este homem subia da sua cidade de ano em ano a adorar e a sacrificar ao SENHOR dos Exércitos, em Silo.” Elcana desenvolvia os valores espirituais e morais do seu lar através da piedade, do amor e do respeito para com Deus. Ele não fazia descaso da Casa do Senhor. Vivemos numa época secularizada, difícil, quando muitos procuram viver uma vida egoísta, fazem pouco caso do Templo, do Santuário do Deus Vivo. Com isso correm o perigo de Eli, o Sumo Sacerdote, cujos filhos se tornaram execráveis e abomináveis diante do Senhor. O fato de Elcana subir a Silo, uma vez por ano, objetivava ele, como levita, instrutor, mestre, líder de sua família, orientá-los no temor do Senhor, pois “quem não cuida da família tem negado a própria fé”, disse neste primeiro de maio o Rev. Ricardo C. Toniolo.

Rev. Antonio Coine

Resumo do Sermão do dia 04/05/2003

Compartilhe a BençãoEmail this to someone
email
Print this page
Print
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on Facebook
Facebook
Share on LinkedIn
Linkedin

Comentários

comments

Contribua com sua opinião