Continuaremos nós a orar?

Introdução:

Zacarias começo seu ministério no ano 520 antes de Cristo. Quando Israel
estava em cativeiro na Babilônia. Por que Israel foi levado cativo? Não era
Israel o povo escolhido por Deus? Israel era o povo escolhido de Deus e
por longo tempo Deus através dos profetas tentou chamar o povo ao
arrependimento,fazendo abandonar o pecado e voltar para o Senhor que o
abençoara. Mas Israel se recusou a dar ouvido ao Senhor e seus profetas. Veja
o que ele diz pela bocado profeta Isaias antes do cativeiro. Is. 1:
2-8,11-20. Por causa desta recusa,Deus que é santo e não pode habitar onde
reina o pecado, Deus permitiu que Babilônia invadisse a a terra da promessa e
permitiu que o seu povo, povo que ele resgatou com braços fortes fosse levado
para servir como escravo em outras terras, porque Israel se recusou a
abandonar a vida pecaminosa. Eles perderam a benção porque recusaram a dar
ouvido ao Senhor. A benção é resultado da presença de Deus em nossas vidas.

Alguns anos se passam, e o povo religiosamente continua jejuar e orar,mas
eles vêem os anos passarem sem ver a resposta a sua oração. Por causa
disto surgem algumas perguntas à mente deles. Tenho certeza que estas
mesmas perguntas se repetem hoje no meu do nosso povo.

“Continuaremos nós jejuar e chorar no mês estabelecido de oração e jejum? Por
que orar e jejuar se não estamos vendo resposta?”

Como ele prometeu que responderia todas as nossas orações, ele não
fica calado. Ele vem através do profeta e diz o porque não recebia suas
orações e não aceitava seu jejum.

I. Eles estavam jejuando e orando para eles mesmos. (3-6)

a. Como podemos entender isto? Como alguém pode Jejuar e orar para si
mesmo? Parece que não é difícil entender isto. A primeira coisa fala de egoísmo
. Que eles estavam fazendo isto não porque conhecia que Deus era Senhor de
todas as coisas. Não reconhecia que tudo o que eles eram e tinham era na
verdade Deus quem tinha dado, mas parece que eles achavam que eram pelos seus
próprios esforços que tinham o que tinham. E criam que Deus era obrigado a
protege-los, livra-los e abençoa-los só porque eles eram o povo escolhido.
b. Não refletiam mais quem eles eram no passado e o que Deus tinha feito.
Perderam a memória dos atos de Deus. Tinham esquecido a história, não mais se
dobravam diante do todo poderoso com gratidão por ter Deus libertado seus pais
da escravidão do Egito e ter dado a eles aquela terra e feito deles uma
nação.
c. Também eles tinham esquecido, o propósito pelo qual Deus os tinham
escolhidos. “Em ti serão abençoada todas as famílias da terra” (Gn.12:1-8).
Tinham eles a obrigação de ser o porta voz de Deus às nações. Fazendo a graça
de Deus conhecida em todos os lugares.Mostrando a todos que o desejo de Deus é
que todos sejam salvos.
d. Eles tinham perdido o fogo, a paixão, a gratidão e o desejo de ver o
propósito de Deus sendo cumprido.
e. Eles oravam e jejuavam por mero costumes, mera tradição. Eles estavam
fazendo isto de uma forma mecânica e não por uma dependência. E mais do que
isto, eles somente queriam ser livres das garras de Babilônia e nada mais.
Somente queriam a benção, mas não estavam dispostos a se curvar diante do Deus
da benção.
f. Hoje corremos o mesmo risco. Estamos vendo tudo isto acontecer
novamente. A história está se repetindo. Parece que o mundo ao nosso redor
está se cristianizando. E as pessoas tem buscado a Deus por interesses
pessoas, egoístas. Não são poucos os que tem transformado a vida com Deus em
religiosidade. Estão fazendo as coisas por meros costumes,tradição.Aquilo que
está por trás de cada adorador é puramente interesse.

II. O pecado estava presente em suas vidas. (10-13)

a. É incompatível, ser cristão e viver em pecado.Não há como dizer que
servimos a Deus e ao mesmo tempo vivemos uma vida pecaminosa.Querer servir e
adorar o criador sem abrir mão dos vícios pecaminosos e blasfemar contra o
todo poderoso. Deus não pode e não habita no lugar onde reino o pecado. Os
dois são antagônicos. O povo de Israel sabia que eles eram o povo escolhido,
sabia para que eles tinham sido escolhidos, mas não davam ouvidos ao Senhor.
Se recusaram a moldar suas vidas pelos ensinamentos divinos. Não estavam
dispostos a ser testemunhas as outras nações, não abandonaram o pecado, não
deram ouvidos e nem se arrependeram e retornaram ao Senhor (8)
b. Eles perderam a sensibilidade e não deram ouvidos aos princípios que o
Senhor os ensinara. Ao invés de demonstrar amor,bondade e misericórdia ao seu
próximo eles estavam tirando vantagem dos mais fracos e os oprimindo. Eles
estavam oprimindo os pobres, as viúvas e os estrangeiros.
c. Será hoje diferente? Algumas coisas mudaram nos princípios divinos?
d. Deus não vai responder a oração de alguém que insiste em caminhar por
caminhos errados. viver uma vida pecaminosa. Que não está disposto a amalgamar
suas vidas com os princípios estabelecidos na palavra. Que não esta disposto a
obediência. Não responderá oração daqueles que tiram proveito dos mais fracos,
daqueles que não têm a mesma oportunidade,daqueles que dependem de
misericórdia para sobreviver. que não conhece os esquemas estabelecidos pelo
critério mundano do lucro, que não sabem como tirar proveito da situação. Deus
não vai abençoar aqueles que aproveitam a oportunidade para explorar seu
próximo pagando um salário de fome, só porque eles necessitam do trabalho e
não tem muita escolha. A benção de Deus certamente não estará sobre estes.
Talvez você esteja pensando mais eu estou prosperando, nunca desfrutei de
momentos de propriedade como este que estou vivendo agora. Deus é realmente
misericordioso. Mas Deus não aprova a riqueza injusta. O dinheiro ganho de
maneira injusta é maldito e é para a sua propria destruição. Você será levado
cativo e servirá o inimigo, assim como aconteceu com o povo de Israel
acontecerá com você.

III. O que devemos fazer para ter nossas orações respondidas

a. Devemos viver de acordo com os princípios que a palavra apresenta.
Será que Deus mudou? Não, ele não mudará, ele é o mesmo e seus princípios são
os mesmos. Veja o que ele disse: I Co.6:9,10) Não sabeis que os injustos não
herdarão o reino de Deus? Não vos enganeis: Nem impuros, nem idolatras, nem
adúlteros, nem efeminados, nem sodomitas, nem ladrões, nem avarentos, nem
bêbados, nem maldizentes, nem roubadores herdarão o reino de Deus.”
b. Veja ainda: (Cl. 3:5-6) “Fazei, pois, morrer a vossa natureza
terrena: prostituição, impureza,paixão lascívia, desejo maligno e a avareza,
que é idolatria; por estas coisas é que vem a ira de Deus sobre os filhos da
desobediência.
c. (8-9) Agora, porém, despojai-vos igualmente de tudo isto: ira,
indignação, maldade, maledicência, linguagem observando vosso falar. Não mintais
uns aos outros, uma vez que vos despistes do velho homem com os seus feito.

Conclusão:

Não adianta nada nós olharmos para as promessas de Deus, tentar de uma forma
egoísta buscar a benção de Deus se não tivermos comprometido com os pricípios
que Deus estabeleceu para o nosso viver diário.

Não adiante orar e jejuar se não estivermos dispostos a buscar a santidade.
Se não abandonar os pecados,serviremos ao Senhor em vão. Se quisermos a
benção e as respostas as nossas orações temos que deixar:

a. De explorar o nosso próximo, tirar proveito de sua falta de
conhecimento e limitações.
b. Servir aos prazeres da carne.
c. E precisamos proclamar o evangelho com a nossa vida, porque este é
o propósito pelo qual fomos salvos.

Compartilhe a BençãoEmail this to someone
email
Print this page
Print
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on Facebook
Facebook
Share on LinkedIn
Linkedin

Comentários

comments

Contribua com sua opinião