Cristãos comprometidos com a palavra de Deus

Esta é última seção do Salmo 119 que é uma conclusão/resumo de todo esse Salmo. Aqui nós vemos qual efeito que a Palavra de Deus teve na vida desse homem.
A palavra “chegue”, ou a idéia de dizer: “que o meu/minha” faça isso ou aquilo é mencionada cinco vezes nessa seção 22ª desse Salmo (vs. 169, 170, 173, 175). A expressão “que o meu/minha” significa “produzir uma ação ou efeito.
A Palavra de Deus produz efeito. ELA FUNCIONA! Em 1 Tessalonicenses 2:13 diz: “Também agradecemos a Deus sem cessar o fato de que, ao receberem de nossa parte a palavra de Deus, vocês a aceitaram, não como palavra de homens, mas conforme ela verdadeiramente é, como palavra de Deus, que atua com eficácia em vocês, os que crêem”.
Ela é muito mais do que apenas um livro ou um manual de vida. Ela transmite vida!
A frase “conforme a tua palavra” ocorre 12 vezes nesse Salmo (vs. 9, 25, 41, 58, 76, 91, 149, 154, 156, 159, 169, 170). Devemos viver nossas vidas “conforme a palavra”.
Quando vivemos nossa vida conforme a palavra de Deus ela será…

I. Uma vida DEPENDENTE da Palavra de Deus
* “Ouça-me” – chegue a ti/tua presença (vs. 169a, 170a). Deus não está debaixo de nenhuma obrigação para nos ouvir. Quando ele ouve é por causa da sua graça e não do nosso mérito.
* “Ajuda-me” (vs. 173a, 175b, 176). Os humildes livremente admitem sua necessidade por ajuda. Os orgulho, mesmo precisando, nunca pedem ajuda. Esse homem deseja que a mão de Deus esteja sobre ele (“com tua mão vem ajudar-me” – 173). Ele sabe que a mão de Deus guia, conforta e dá suporta.
ILUSTRAÇÃO: Havia o seguinte aviso em uma fábrica têxtil: “Quando o fio se ficar emaranhado, chame o contramestre”. Uma jovem mulher era nova no trabalho. Seu ficou todo emaranhado e ela pensou, – “Eu vou apenas endireitar por mim mesma”. Ela tentou, mas a situação só piorou. Por último, ela chamou o contramestre. – “Eu fiz o melhor que podia”, disse ela. – “Não você não fez. A melhor coisa que você poderia ter feito era me chamar”. Quando as coisas estão emaranhas em nossas vidas, quem desenrola os fios?
Precisamos humildemente depender de Deus. Depender de Deus para que?
A. Depender de Deus para DISCERNIMENTO (v. 169) – “SENHOR! Dá-me entendimento conforme a tua palavra”. Ele entende que esse discernimento vem também por meio da oração (“chegue a ti a minha súplica” – v. 170).
B. Depender de Deus para viver de maneira LIVRE (“livra-me, conforme a tua promessa” – v. 170). Jesus disse pelo o fato de conhecermos a verdade viveríamos uma vida de não mais escravidão. “Conhecereis a verdade e verdade vos libertará” – Jo 8:32.
C. Depender de Deus para DIREÇÃO (“andei vagando como ovelha perdida; vem em busca (ajuda-me) do teu servo, pois não me esqueci dos teus mandamentos” – v. 176). Quando dependemos de nós mesmos e nosso próprio senso de direção, o resultado é o mesmo desse homem: “andei vagando como ovelha perdida”.
Como podemos ver, não é sem motivo que existem tantas pessoas sem discernimento, escravizadas e sem direção. Suas vidas não estão debaixo da autoridade da Palavra de Deus. Isso poder ser compreensível com as pessoas que estão longe Deus, mas indemissível em relação aqueles que são seus filhos e filhos.
Quando vivemos nossa vida conforme a palavra de Deus ela será…

II. Uma vida que PROFESSA a Palavra de Deus (v. 171, 172).
“O profeta que tem um sonho, conte o sonho, e o que tem a minha palavra, fale a minha palavra com fidelidade. Pois o que tem a palha a ver com o trigo?”, pergunta o SENHOR” (Jr 23:28).
A. UMA FALA – “minha súplica, meus lábios” – “As palavras do homem são águas profundas, mas a fonte da sabedoria é um ribeiro que transborda” (Pv 18:4).
B. QUE TEM UM CONTEÚDO – “…tua palavra…”
C. E UM ESTÍMULO – “todos os teus mandamentos são justos”
Quando vivemos nossa vida conforme a palavra de Deus ela será…

III. Uma vida de PRAZER em Deus e sua Palavra (v. 174, 175).
A. Anseio (pela salvação) (v. 174).
B. Prazer (na lei) (v. 174).
C. Viver para que louvar a Deus (v. 175). Why should God let us live?

Conclusão:
Nosso compromisso com a Palavra de Deus deve ser demonstrado por meio…

1. da nossa prioridade = “escolhi os teus preceitos” -173
2. do nosso prazer = “a tua lei é o meu prazer” – 174
3. da nossa suficiência = “as tuas ordenanças me sustentem me” – 175
4. da nossa perseverança = “não me esqueci dos teus mandamentos ” – 176
Dois caminhos (escolhas) que esse texto nos indica:
1. Viver na presença de Deus, de acordo com a sua Palavra – v. 169
2. Andar vagando como ovelha perdida – v. 176
Quando vivemos nossa vida conforme a palavra de Deus ela será…

I. Uma vida DEPENDENTE da Palavra de Deus
II. Uma vida que PROFESSA a Palavra de Deus (v. 171, 172).
III. Uma vida de PRAZER em Deus e sua Palavra (v. 174, 175).
Existem em sua vida obstáculos que estão te atrapalhando de VIVER DE ACORDO COM PALAVRA DE DEUS? Se sim, quais?
Aplicação:
1. Nível pessoal: assumir o compromisso de gastar mais tempo com a Palavra de Deus.
“SENHOR, e a tua lei é o meu prazer” (174)
“Não deixe de falar as palavras deste Livro da Lei e de meditar nelas de dia e de noite, para que você cumpra fielmente tudo o que nele está escrito. Só então os seus caminhos prosperarão e você será bem-sucedido” (Js 1:8).
2. Nível Comunitário: Se esforça para que a Palavra de Deus cresça e prevaleça em nosso meio – que ela nos edifique e no santifique.
“Eu os entrego a Deus e à palavra da sua graça, que pode edificá-los e dar-lhes herança entre todos os que são santificados” (At 20:32).
3. Nível Social: Assumir o compromisso de estudar a palavra de Deus com alguma pessoa que não conhece a Deus

Compartilhe a BençãoEmail this to someone
email
Print this page
Print
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on Facebook
Facebook
Share on LinkedIn
Linkedin

Comentários

comments

Contribua com sua opinião