Deus aborrece a arrogância

INTRODUÇÃO: Há muito tempo, num Reino distante, havia um Rei que não acreditava na bondade de Deus. Tinha, porém, um súdito que sempre lhe lembrava dessa verdade. Em todas situações dizia : – Meu Rei, não desanime, porque Tudo que Deus faz é Perfeito. Ele nunca erra!

Um dia, o Rei saiu para caçar juntamente com seu súdito, e uma fera da floresta atacou o Rei, o súdito conseguiu matar o animal, porém não evitou que sua Majestade perdesse o dedo mínimo da mão direita.

O Rei, furioso pelo que havia acontecido, e sem mostrar agradecimento por ter sua vida salva pelos esforços de seu servo, perguntou a este:

– E agora, o que você me diz? Deus é bom? Se Deus fosse bom eu não teria sido atacado, e não teria perdido o meu dedo.O servo respondeu:

– Meu Rei, apesar de todas essas coisas, somente posso dizer-lhe que Deus é bom, e que mesmo isso, perder um dedo, é para seu bem ! Tudo que Deus faz é Perfeito. Ele Nunca erra !!!

O Rei, indignado com a resposta do súdito, mandou que fosse preso na cela mais escura e mais fétida do calabouço. Após algum tempo, o Rei saiu novamente para caçar e aconteceu dele ser atacado, desta vez por uma tribo de índios que viviam na selva. Estes índios eram temidos por todos, pois sabia-se que faziam sacrifícios humanos para seus deuses. Mal prenderam o Rei, passaram a preparar, cheios de júbilo, o ritual do sacrifício. Quando já estava tudo pronto, e o Rei já estava diante do altar, o sacerdote indígena, ao examinar a vitima, observou furioso: – Este homem não pode ser sacrificado, pois é defeituoso! Falta-lhe um dedo! E o Rei foi libertado. Ao voltar para o palácio, muito alegre e aliviado, libertou seu súdito e pediu que viesse em sua presença. Ao ver o servo, abraçou-o afetuosamente dizendo-lhe:

– Meu Caro, Deus foi realmente bom comigo! Você já deve estar sabendo que escapei da morte justamente porque não tinha um dos dedos. Mas ainda tenho em meu coração uma grande dúvida: Se Deus é tão bom, por que permitiu que você fosse preso da maneira como foi ? Logo você, que tanto o defendeu?! O servo sorriu e disse: – Meu Rei, se eu estivesse junto contigo nessa caçada, certamente seria sacrificado em teu lugar, pois não me falta dedo algum !

Portanto, lembre-se sempre: TUDO O QUE DEUS FAZ É PERFEITO. ELE NUNCA ERRA!

AT. DEUS ABORRECE A ARROGANCIA Algumas razões o porque do seu aborrecimento

1. Exclui Deus no planejamento da vida vrs. 13-14a (Ateísmo prático) O texto inicia com uma expressão popular “Atendei agora”,apontando um tipo de pessoas que eram “planejadores deliberados e autoconfiantes”. O primeiro século foi um período de grande atividade comercial, havendo vários tipos de comércio. Isto era familiar para os leitores da Hoje seriam excelentes administradores/gerentes de empresas. Eles decidem:

Quando fazer: hoje ou amanhã

Onde fazer: iremos para a cidade tal

Quanto tempo: lá passaremos um ano

O que fazer: negociaremos

O que obter: teremos lucros

O que Tiago critica não é o planejamento/lucro, mas o esquecimento de colocar a vontade soberana de Deus. Onde Deus está neste negócio?

Estes “donos do poder” estão dizendo “o tempo está nas nossas mãos” contradizendo aquilo que as Escrituras dizem. Tiago está criticando o ponto de vistas destes com relação a vida.

Alguns pontos de vistas sobre o uso da vida

O ateu: “viver como se não existe Deus”. O hedonista: “vivo para o prazer”. O deista:: “Deus abandonou a criação e ele não intervem mais”. O positivista lógico: “Não há nenhuma evidencia a favor ou contra a existência de Deus. Assim viverei para a ciência e as coisas que ela pode oferecer. O teista: “Creio em Deus e na sua intervenção divina e sou responsável diante da sua soberania, sua pessoa”.

Tiago começa a introduzir o assunto que logo vira no cap.5 a condenação dos ricos e das riquezas

2. Esquece da brevidade da vida vers. 14b -15 Estes que excluem Deus dos seus planos fruto da arrogância que muitas vezes está alicerçada em algum tipo de riqueza: econômica, cultural, social, status, esquecem de um detalhe o qual Tiago chama a atenção – BREVIDADE DA VIDA, em outras palavras menos delicadas – VOCÊ VAI MORRER – Agora Tiago passa a demonstra que a vida é um “vapor”(gr-atmis=vapor ou fumo). A mentalidade de segurança e do planejamento apontada anteriormente esbarra ante o fato brutal da mortalidade e da fragilidade humana. Jesus já tinha apontado em Lucas:12:15 E continuou, dizendo a todos: -Prestem atenção! Tenham cuidado com todo tipo de avareza porque a verdadeira vida de uma pessoa não depende das coisas que ela tem, mesmo que sejam muitas.

16 Então Jesus contou a seguinte parábola: -As terras de um homem rico deram uma grande colheita. 17 Então ele começou a pensar: “Eu não tenho lugar para guardar toda esta colheita. O que é que vou fazer? 18 Ah! Já sei! -disse para si mesmo. -Vou derrubar os meus depósitos de cereais e construir outros maiores ainda. Neles guardarei todas as minhas colheitas junto com tudo o que tenho.

19 Então direi a mim mesmo:

Compartilhe a BençãoEmail this to someone
email
Print this page
Print
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on Facebook
Facebook
Share on LinkedIn
Linkedin

Comentários

comments

Contribua com sua opinião