Endireitando nossos caminhos – Atitudes Cristãs (2ª parte)

Introdução

No mês de Janeiro estamos meditando em Provérbios 3.6 “Reconhece-o em todos os teus caminhos, e ele endireitará as tuas veredas”. Endireitando nossos caminhos pela palavra, pela oração e pela adoração. Quando endireitamos nossos caminhos através de uma comunhão perfeita com Deus pela palavra, oração e adoração nossas atitudes devem ser coerentes com a fé que professamos (Ef.4.1) “Rogo-vos, pois, eu, o prisioneiro no Senhor, que andeis de modo digno da vocação a que fostes chamados,”. Isto quer dizer que endireitados nossos caminhos devemos andar de acordo com aquilo que aprendemos na palavra, na oração e na adoração. Toda nossa vida deve ser pautada pelo reconhecimento que temos um Senhor que é Jesus, e que é nosso modelo. Devemos andar como ele andou. No texto de Romanos 12 que estamos estudando, vimos nos versos 9 a 13 quais atitudes deveríamos ter com relação aos nossos irmãos. Hoje veremos como devemos tratar aqueles que não fazem parte da nossa comunhão cristã, ou seja, os de fora. Paulo escreve no verso 21 do mesmo capítulo de Romanos que devemos vencer o mal com o bem. Como podemos fazer isto?

I – Sendo Crentes que abençoam (V.14) Jesus em seu sermão do monte nos trás algumas lições a respeito de como deveremos tratar nossos inimigos. Ele diz: Mt 5:38-41 “Ouvistes que foi dito: Olho por olho, dente por dente. Eu, porém, vos digo: não resistais ao perverso; mas, a qualquer que te ferir na face direita, volta-lhe também a outra; e, ao que quer demandar contigo e tirar-te a túnica, deixa-lhe também a capa. Se alguém te obrigar a andar uma milha, vai com ele duas”. Fomos escolhidos para abençoarmos. Nosso cristianismo só existe para sermos bênçãos a outras pessoas não importa se elas sejam nossos inimigos ou amigos. Quando Deus escolheu Abraão ele o incumbiu de uma missão. “Sê tu uma benção”. Gn 12.2. Jesus é o maior exemplo de uma pessoa abençoadora. Rm 5:10 “Porque, se nós, quando inimigos, fomos reconciliados com Deus mediante a morte do seu Filho, muito mais, estando já reconciliados, seremos salvos pela sua vida;” Abençoar os que nos perseguem é uma atitude coerente com alguém que teve um encontro com Jesus. Mesmo sendo inimigos de Deus, fomos alcançados pela sua maravilhosa graça. Por isto devemos ter as mesmas atitudes de Jesus. Somos chamados evangélicos porque dizemos que seguimos os evangelhos. Se seguirmos os ensinamentos contidos nos evangelhos de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo necessariamente seremos abençoadores. Sendo abençoadores somo crentes que se identificam com o outro.

II – Identificando-se com o Outro V.15: “Jesus chorou” Jo 11.35. Quando Jesus viu a tristeza de Marta e Maria com a morte de Lázaro ele identificou-se com o sofrimento delas e chorou. A palavra de Deus diz que “o Verbo se fez carne” Jo 1.14. Deus identifica-se tanto conosco que sua palavra, que é seu filho Jesus se tornou um de nós. “Chorar com os que choram e alegrar-se com os que se alegram” deve ser uma constante em nossas vidas. Jesus identificou-se tanto com seus discípulos que teve de ser traído com um beijo. Ele mesmo não se destacava entre eles. Jesus andou com os pecadores. Aqueles que haviam abandonado a fé e eram rejeitados pelos Judeus. Mt 11.19 “Veio o Filho do Homem, que come e bebe, e dizem: Eis aí um glutão e bebedor de vinho, amigo de publicanos e pecadores! Mas a sabedoria é justificada por suas obras”. Em terceiro lugar;

III – Sendo Humildes V16: “Vós me chamais o Mestre e o Senhor e dizeis bem; porque eu o sou. Ora, se eu, sendo o Senhor e o Mestre, vos lavei os pés, também vós deveis lavar os pés uns dos outros. Porque eu vos dei o exemplo, para que, como eu vos fiz, façais vós também”.Jo 13. “pois ele, subsistindo em forma de Deus, não julgou como usurpação o ser igual a Deus; antes, a si mesmo se esvaziou, assumindo a forma de servo, tornando-se semelhança de homens; e, reconhecido em figura humana, a si mesmo se humilhou, tornando-se obediente até à morte e morte de cruz.” Fl 2.6-8. Mt 11.29 Tomai sobre vós o meu jugo e aprendei de mim, porque sou manso e humilde de coração; e achareis descanso para a vossa alma. O maior exemplo de humildade foi Jesus. Aprender de Jesus é tornar-se humilde como ele foi. Vencemos o mal, sendo crentes que abençoam, crentes que se identificam com o outro e crentes humildes. Jesus é nosso maior exemplo.

Conclusão

Nossas atitudes devem ser coerentes com o que pregamos. Jesus venceu o mal na cruz do calvário. Lá ele deu sua vida pelos seus inimigos orando e intercedendo por eles Lc 23:34 Contudo, Jesus dizia: Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem. Então, repartindo as vestes dele, lançaram sortes”. Vencer o mal com o bem é fazer o bem sempre. É estar cheios do Espírito Santo andando nos caminhos do Senhor. “Da nossa fé nada sabemos além daquilo que sabemos do nosso agir”. Karl Barth

www.ejesus.com.br

Compartilhe a BençãoEmail this to someone
email
Print this page
Print
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on Facebook
Facebook
Share on LinkedIn
Linkedin

Comentários

comments

Contribua com sua opinião