John Wesley

1. Descrição dos sonolentos.
O estado de insensibilidade natural, trevas, paz ilusória e satisfação própria, decorrente de viciosa
exterioridade, ou da errônea profissão da religião de seus pais, ou do farisaísmo ortodoxo, que tem a forma
de piedade, mas nega seu poder.
Conquanto este estado possa ser altamente estimado pelos homens, ele é denunciado por Jesus Cristo. É
um estado de morte, de insensibilidade às coisas espirituais, em que o Espírito de Deus nem conforta, nem
convence de pecado.

2. A exortação reforçada.

Pelas ameaças da Palavra de Deus. Pela responsabilidade decorrente da eternidade e do juízo. Pela falta que
tem a alma da comunicação do Espírito; a ausência de mudança interior e de uma boa razão para a esperança
da salvação.

3.Exposição da promessa.

Deus é luz. Pela fé recebemos seu Espírito, através do qual “conhecemos as coisas que nos são livremente
dadas por Deus”. Este conhecimento experimental da verdade, mediante o Espírito, é o único Cristianismo
verdadeiro. Esta comunhão consciente do Espírito Santo é a doutrina da Igreja Inglesa. Lamentando a
crescente iniqüidade do país e da Universidade, o pregador conclui com um solene apelo a Deus e à
congregação.

Compartilhe a BençãoEmail this to someone
email
Print this page
Print
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on Facebook
Facebook
Share on LinkedIn
Linkedin

Comentários

comments

Contribua com sua opinião