Manter a Esperança ou Apitar na Curva?

Introdução
Geralmente é no final de ano que fazemos um balanço daquilo de passou conosco. Olhamos para traz, fazemos os cálculos do que deu certo e do que não foi muito bom. Quero meditar nesta porção do salmo 119 e aprender algumas lições para o ano de estamos começando. Não adianta ficar parado nos fracassos do passado porque o novo sempre vem e precisamos caminhar por essas estradas que já estão abertas à nossa frente.

1. A vida como ela é
– (25) “Estou derrotado e caído no chão”
– Contei-te toda a minha vida.
– “Estou derrotado e caído no chão” – “A minha alma está pegada ao pó” – “Estou me sentindo péssimo”.
(28) – “A minha alma consome-se de tristeza” – “A minha triste vida está dilapidade, como uma casa destruída”.
– Fiz um balanço e fracassei.
– A diferença quando fazemos um balanço com Deus em relação a quando fazemos um balanço com os outros é que com Deus não existe a necessidade da máscara.

2. Após o balanço, dois caminhos a seguir.
– O primeiro caminho é apitar na curva, não tem jeito, não tem solução. Entregar-se ao desânimo.
– “Samuel Johnson, um cristão do Séc. 18 tinha o hábito de escrever suas resoluções em um diário. Certa vez escreveu: “Deixei de corrigir os hábitos externos, não guardei nenhuma das resoluções feitas no começo do ano, todavia, tenho ainda esperança de ser reformado, e não perder a minha vida em propósitos fúteis”.
– Foi o que o Salmista fez. Ao invés de apitar na curva e enterrar-se nos seus fracassos, ele pediu a ajuda de Deus para percorrer a estrada que levava mais adiante daquilo que ele enfrentava.
– Exercitar a ESPERANÇA – Esperança (filosofia): “Esperança é uma crença emocional na possibilidade de resultados positivos relacionados com eventos e circunstâncias da vida pessoal. A esperança requer certa perseverança — i.e., acreditar que algo é possível mesmo quando há indicações do contrário”.

3. Alguns pedidos sábios a Deus
(25) Reanima-me com a tua palavra.
(26) Agora dá-me as tuas instruções.
(27) Faz-me entender tudo o que diga respeito aos teus preceitos.
(28) Fortalece-me com a tua palavra.
(29) Desvia-me de tudo o que for falsidade, e ajuda-me, pela tua misericórdia, a aprender com a tua lei.

4. Essa foi a melhor escolha, agora precisa de ajuda de Deus
(30) Escolhi o caminho da verdade. Tomei a firme decisão de seguir os teus decretos.
(31) Apego-me aos teus mandamentos; certamente não me deixarás decepcionado.
(32) Senhor, põe em mim cada vez mais vontade de te obedecer, e então hei-de andar de acordo com os teus mandamentos.
– A graça não é armazenada em um depósito, mas sim dada como suprimento diário. Cada dia a graça de se faz presente, e ela é sempre suficiente para aquele dia.

Conclusão
Na música de Belchior “Como nossos pais” tem uma expressão interessante: “Mas é você que ama o passado e que não vê que o novo sempre vem”.
Quem viver no passado, não terá energias para viver o novo que Deus traz para nós todos os dias.

Compartilhe a BençãoEmail this to someone
email
Print this page
Print
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on Facebook
Facebook
Share on LinkedIn
Linkedin

Comentários

comments

Contribua com sua opinião