Missão Cumprida

PROPOSIÇÃO:
Assim como Cristo cumpriu a sua missão glorificando o Pai, devemos também nós cumprirmos a nossa missão.

Introdução
• Nada traz mais satisfação a vida de alguém de ver o dever cumprido.
• É duro passar pela vida ou ver a vida passar e não realizado os sonhos e aquilo que gostaria de ver concluído.

Sentença Transitória
“Cumprirmos a missão que Deus nos confiou é sinal de responsabilidade cristã”.

1. A Missão Divina
– O Deus que nós cremos, Criador dos céus e da terra, é um Deus ativo na missão de salvar o mundo dos seus delitos e pecados.
– Seria de todo muito fácil e irresponsável passarmos pelo mundo sem nos envolvermos com a responsabilidade missionária que recai sobre todos nós.
– No caso específico de Cristo, ele declara que a sua missão “foi manifestar o nome de Deus aos seres humanos” (v.6).
– Sendo nós herdeiros deste Deus e de Cristo, herdamos também a mesma missão: “Assim como tu me enviaste ao mundo, também eu os enviei ao mundo” (v. 18).
– Sem a consciência desta herança e sem uma ação firme no cumprindo da nossa missão, nos enquadraremos na irresponsabilidade cristã que já permeia muitas mentes e corações dentro das nossas igrejas.

2. Os Obstáculos da Missão
– Toda missão tem os seus obstáculos.
– Quando se trata da missão divina os obstáculos são duplicados porque eles tem como origem as portas do inferno.
– Imediatamente após o seu batismo e de ter ouvido as palavras de aprovação de Deus, nos ensina o evangelista Mateus que “Jesus foi levado pelo Espírito so deserto, para ser tentado pelo Diabo” (Mt 4:1).
– A semelhança do Mestre, também nós somos tentados e impedidos de cumprirmos a nossa missão. Estes obstáculos podem ser:
– um limitado entendimento de Deus e do que ele requer de nós.
– a indolência e a falta de vontade.
– o tempo e as sobrecargas da vida.
– Tudo isto é comprovado na falta de um compromisso sério com o Reino de Deus.
– Será que nós temos tido a consciência de que os obstáculos ao nosso redor tem como propósito nos desviar do cumprimento da nossa missão?

3. As Recompensas da Missão
– Se cremos que as portas de inferno não hão de prevalecer contra a igreja de Cristo, então cremos também que seremos vitoriosos.
– As recompensas são muitas:
– A alegria de termos sido úteis no reino de Deus – nada sobrepuja isto.
– A alegria de termos deixado a nossa marca em nossa passagem pela terra.
– A alegria de não termos decepcionado o nosso Deus em nos confiar tamanha missão.
– A alegria em saber que o nome de Deus foi glorificado através de nós.
– A recompensa maior, todavia, será a de ouvir da própria boca de Jesus: “Muito bem, servo bom e fiel; foste fiel no pouco, sobre o muito te colocarei: entra no gozo do teu Senhor” (Mt 25:21).

Conclusão
– Aos que são verdadeiramente filhos e filhas de Deus só há um caminho a seguir: o caminho de Cristo, como afirma o Apóstolo Pedro: “Porquanto para isto mesmo fostes chamados, pois que também Cristo sofreu em vosso lugar, deixando-vos exemplo para seguirdes os seus passos” (I Pd 2:21).
– Os que preferem o outro caminho, não são dignos de Cristo e não deveriam usar o nome de cristão. A estes só resta uma opção: arrependimento.
– “Pai, eu te glorifiquei na terra”. Você pode dizer o mesmo?

Compartilhe a BençãoEmail this to someone
email
Print this page
Print
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on Facebook
Facebook
Share on LinkedIn
Linkedin

Comentários

comments

Contribua com sua opinião