Motivações da esperança cristã

Ler o texto de 2 Co 4.7- 5.10

Introdução.

Quando enfrentamos tribulações em nossa vida somos tentados a desanimar e a desesperar da nossa fé e confiança no Senhor .
Mas se houve um homem que enfrentou lutas e aflições em sua vida foi o apóstolo Paulo, e em especial, nesta carta ele nos relata um pouco destas aflições, v. 8-9 e 11.16-29.
Todavia ele nos afirma algumas vezes neste trecho que ele não desfalecia ( 4.1;16;5.6)

Neste trecho o velho apóstolo nos convida a não desfalecermos também diante da aflição e nos apresenta as motivações da esperança cristã.
Quais são estas motivações ?

I. A CERTEZA DE QUE POSSUÍA UM TESOURO NO SEU VASO DE BARRO 4.7-12
Ele sabia que era somente um vaso de barro, fraco, sem beleza própria,
Mas era o que Deus guardara dentro deste vaso que dava ao vaso o seu maior valor
Deus colocara um tesouro da sua graça dentro deste vaso
Deus colocara o seu Espírito Santo dentro deste vaso (5.5)
Paulo não estava com medo dos sofrimentos e provações porque ele sabia que Deus guardaria o seu vaso melhor do que ele mesmo guardava o seu tesouro
E isto ficava claro para ele a medida que percebia as contradições da sua vida ;
o vaso era de barro – mas nele se manifestava o poder de Deus
Enquanto tudo parecia trabalhar morte ao seu redor o tesouro de Deus no seu coração trabalhava vida .
5. Você também é um vaso de barro, fraco impotente, as vezes se sente feio. Mas se você já viveu uma experiência de fé com Jesus . Se é ele quem habita o seu coração. Há um tesouro da graça e do poder infinitos de Deus guardados em você .
E mesmo em meio as aflições desta vida você pode perceber a atuação deste tesouro de graça suprindo você .
Esta é a motivação do velho apóstolo. É a sua também?
As vezes desesperamos pois só olhamos para o vaso, aqui Paulo nos convida a olharmos para o tesouro.

II. A CERTEZA DE QUE SEUS SOFRIMENTOS TRABALHAVAM A SEU FAVOR E NÃO CONTRA ELE V. 16-17
Quando ele comparava as suas aflições com aquilo que o seu Senhor estava preparando para ele a balança pendia para a glória
Nesta comparação a aflição era sempre leve e momentânea
E mesmo quando ele percebia, em seu próprio corpo as evidências da aproximação da morte ele via que o seu interior era renovado por Deus e a cada dia o caráter e a beleza de Jesus estavam sendo forjados dentro dele .
Deus na sua sabedoria transformava sofrimento em glória
Deus só pode transformar pecado em juízo, mas o sofrimento de alguém que vive pela fé em obediência a Jesus ele transforma em glória
Paulo olhava para as sua cicatrizes e via as estrelas da sua coroa no céu. Ele via o seu caráter sendo forjado a semelhança do seu mestre . E você o que vê ?

III. A CERTEZA DE QUE DEUS SERIA GLORIFICADO EM SUA VIDA 4.15
Ele sabia que os seus sofrimentos ministravam na vida de outras pessoas e davam glória a Deus .
A ilustração do vaso que contém o tesouro sendo chacoalhado e espirrando parte deste tesouro sobre os outros . Porque os sofrimentos não revelam somente as fraquezas dos homens mas a glória de Deus
Ele é glorificado pela riqueza da graça que é derramada por ele sobre a nossa vida nesta hora ( Nunca estamos sozinhos )
Ele será glorificado por nós que começamos recebendo graça mas terminaremos recebendo a sua glória

IV. A CERTEZA DOS VALORES DA SUA FÉ V.18
Era o espírito de fé que o movia e o animava 4.13 ( Uma atitude de fé )
Era a capacidade de ver o invisível que o levava a diante
Hb 11.1 Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que não se vêem.
Ele governava a sua vida por valores eternos e não pelas pechinchas da temporalidade .
O que lhe preocupava, motivava, animava e se tornava a meta da sua vida eram os valores eternos que são vistos pela fé em Jesus Cristo
Como as vezes deixamos de ter o essencial porque despendemos tudo nas quinquilharias da temporalidade
Paulo vivia por fé e você ?

V. A CERTEZA DE QUE A ÚLTIMA VITÓRIA ERA SUA V.14; 5.1-10
De qualquer maneira a última vitória seria dele em Cristo Jesus .
Se morresse ( tenda desfizer v.1) Ele iria para o céu, com Jesus , ainda que momentaneamente sem o corpo.
Se permanecesse vivo até o fim ele seria revestido, transformado em um piscar de olhos pelo seu Senhor e receberia um corpo de glória que ele fez para os seus servos .
E no dia da sua vinda os que morreram em Cristo receberão este mesmo corpo da ressurreição v.14
Como servos de Jesus ou estamos na terra, com a sua graça, ou no céu, na sua presença .
Nunca na sepultura, inferno, ou algum lugar intermediário.:
E para que tivéssemos certeza ele nos deu o seu espírito como garantia
Penhor no grego moderno é traduzido por aliança de noivado, a Igreja esta noiva de Jesus Cristo e esta esperando o noivo vir tomá-la em casamento.
É esta certeza de vitória que nos motiva em meio as aflições e até a morte, pois sabemos que em Cristo estamos preparados para viver e morrer .
Quem não esta preparado para morrer não esta preparado para viver .
E você esta preparado? Para o juízo de Deus ? Você tem esta certeza de vitória ?

CONCLUSÃO .
Ninguém podia deter este homem pois as suas motivações eram incríveis :
A certeza de que possuía um tesouro no seu vaso de barro
A certeza de que seus sofrimentos trabalhavam a seu favor
A certeza de que Deus seria glorificado mesmo nos seus sofrimentos
A certeza dos valores da sua fé
A certeza de que ele era mais de que vencedor em Cristo Jesus .
Quais são as suas certezas ?

Compartilhe a BençãoEmail this to someone
email
Print this page
Print
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on Facebook
Facebook
Share on LinkedIn
Linkedin

Comentários

comments

Contribua com sua opinião