O caminho do reino.

1.A natureza da verdadeira religião como “o Reino de Deus”.

Definição tirada de Rm 14.17: “O reino de
Deus não é comida, nem bebida; mas justiça, e paz, e gozo no Espírito Santo”.
Nem comida, nem bebida. Os sacrifícios e cerimônias da Lei judaica, formas exteriores de culto, nem
quaisquer outros atos exteriores, mesmo bons, nem opiniões corretas, mas o homem oculto no coração.
O coração, justiça, amor a Deus, amor a nosso próximo, felicidade, paz resultante do testemunho do
Espírito, gozo no Espírito – chamado “o Reino”, porque assim Deus reina no coração.

2. O Caminho.

Arrependimento; convicção ou conhecimento próprio; convicção da corrupção interior, das paixões más,
das ações pecaminosas, de estar exposto à morte eterna, de incapacidade para cancelar o passado ou para se
emendar no futuro. À convicção devem juntar -se a tristeza pelo pecado e o desejo de voltar-se para Deus.
Ao penitente resta apenas um só passo: “Crer no Evangelho.” O Evangelho é: “Jesus Cristo veio ao
mundo para salvar os pecadores”. Crer nisto, não por simples assentimento, mas com segura confiança,
convicção divina, certeza posta no Deus perdoa dor. Os frutos dessa fé serão paz, alegria e amor.

Compartilhe a BençãoEmail this to someone
email
Print this page
Print
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on Facebook
Facebook
Share on LinkedIn
Linkedin

Comentários

comments

Contribua com sua opinião