O inimigo ausente

Morar com Cristo eternamente é o alvo final da cruz e ressurreição e todos os cristãos devem ansiar por este momento.
Propósito:
• Levar o crente a entender que a eternidade ao lado de Cristo deve servir de encorajamento para continuar a caminhada cristã.
Introdução:
• Cântico: “O Céu é um lugar maravilhoso, cheio de glória e gozo, lá hei de ver o meu salvador, o céu é um lugar, lugar para onde eu vou, o céu é um lugar maravilhoso”.
Transição:
• O que sucederá conosco quando morrermos? Como será a nossa eternidade? Queremos ver com a igreja alguns aspectos da nossa morada futura ao lado de Cristo.

Ler Apocalipse-22.1:5

I. COMO É O CÉU.
1. O texto informa que o Apóstolo João continuava tendo a visão das coisas futuras. Ele chega agora ao clímax da mesma.
A. “Então me mostrou”. Quem mostrou a João estas coisas é o anjo descrito no verso 9. Antes ele havia mostrado o lado de fora da cidade, e agora mostra o seu aspecto interior.
B. Ele expôs diante dos meus olhos, evidenciou com provas. João não está tendo uma alucinação.

2. Positivamente
A. “Rio da água da vida”.
• Transparente e brilhante como um cristal
• A origem deste rio é o trono de Deus e do Cordeiro
• Trono é o lugar onde Deus senta e soberanamente reina sobre o mundo.
• Cordeiro (24 vezes no Apocalipse) para designar o aspecto sacrificial de Cristo. Foi através da morte do Cordeiro de Deus que ao ser humano é dada a oportunidade de ver a nova cidade celestial.
• Água da vida a que vemos mencionadas nos profetas: “Depois disto, o homem me fez voltar à entrada do templo, e eis que saíam águas de debaixo do limiar do templo, para o oriente; porque a face da casa dava para o oriente, e as águas vinham de baixo, do lado direito da casa, do lado sul do altar”.(EZ 47:1) e ainda: “aquele dia, também sucederá que correrão de Jerusalém águas vivas, metade delas para o mar oriental, e a outra metade, até ao mar ocidental; no verão e no inverno, sucederá isto” (ZC 14:8).
• Conforme Ap 7.8, nós seremos guiados pelo Cordeiro para as fontes da água da vida.
B. “Árvore da vida”
• A primeira notícia que temos da árvore da vida é descrita em Gn 2.9: “Do solo fez o SENHOR Deus brotar toda sorte de árvores agradáveis à vista e boas para alimento; e também a árvore da vida no meio do jardim e a árvore do conhecimento do bem e do mal”.
• A outra árvore criada foi a do conhecimento do bem e do mal. Foi o comer do fruto desta árvore que o pecado entrou no mundo e com o pecado a maldição.
• Adão e Eva foram expulsos por Deus do Jardim do Éden para não comerem da árvore da vida: Gn 3.22-24: “Então, disse o SENHOR Deus: Eis que o homem se tornou como um de nós, conhecedor do bem e do mal; assim, que não estenda a mão, e tome também da árvore da vida, e coma, e viva eternamente. O SENHOR Deus, por isso, o lançou fora do jardim do Éden, a fim de lavrar a terra de que fora tomado. E, expulso o homem, colocou querubins ao oriente do jardim do Éden e o refulgir de uma espada que se revolvia, para guardar o caminho da árvore da vida”.
• Vemos agora na nova cidade a mesma árvore e o seu fruto é a cura para todas as nações (gentios). Note que a produção é continua e que não há mais querubins protegendo-a. Comer deste fruto é viver eternamente.

C. “Trono de Deus e do Cordeiro”
A. Deus é soberano
B. Deus e o Cordeiro reinam sobre os habitantes da nova cidade.

3. Negativamente
A. Não mais haverá maldição.
• Algo que antes existia, agora não mais existirá.
• Maldição teve início com a queda, agora este processo é completamente revertido. Notemos que somente no céu a maldição deixará de existir totalmente.
B. Não mais haverá noite.
C. Não precisaremos mais de luz artificial.
D. Motivo: Receberemos o brilho de Deus sobre nós.
• A Glória de Deus em todo o seu fulgor brilhará sobre nós.

II. O QUE FAREMOS NO CÉU
1. Serviremos a Deus
• O verbo dá idéia de um serviço contínuo.
• Servir que dizer adorar a Deus.
2. Contemplaremos o Cordeiro
• Moisés não pode contemplar a face de Deus.
• Jesus promete em Mt 5.8: “Bem-aventurados os limpos de coração, porque verão a Deus”.
3. Reinaremos com Deus
• Exercitar o poder de governo com Deus e o Cordeiro

III. A DURAÇÃO DO CÉU
1. Eternamente (Aion). Um tempo que jamais será quebrado, rompido.
2. O Ap. Paulo diz: “nós estaremos para sempre com o Senhor” (1 Ts 5.17).
3. O próprio Jesus prometeu: “vos receberei para mim mesmo, para que onde eu estou estejais vós também” (Jo 14.3).
4. Quanto tempo dura a eternidade? Ilustração: Um passarinho afiava o seu bico em um grande rocha uma vez por ano, quando a rocha se acabasse, acabaria a eternidade”.

Conclusão:
• Note que a morte foi completamente derrotada como havia prometido o Ap Paulo em 1 Co 15:26: “O último inimigo a ser destruído é a morte”.
• Este lugar que descrevemos hoje com meras palavras humanas é o lugar onde você irá morar?

Antonio Carlos Barro

Compartilhe a BençãoEmail this to someone
email
Print this page
Print
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on Facebook
Facebook
Share on LinkedIn
Linkedin

Comentários

comments

Contribua com sua opinião