O sentimento de adoração

INTRODUÇÃO:

1. O texto da Palavra de Deus que lemos, nos mostra o final do encontro de Jesus com a Mulher Samaritana, uma mulher que certamente não serviria para ser membro de nossas igrejas, em virtude de sua vida errada.

2. Porém, após seu encontro com o Senhor, cremos que ela recebeu a salvação de sua alma e daí para a frente foi transformada pelo poder de Deus. Tanto é, que mais adiante no texto, nós a vemos anunciando a Palavra aos seus conterrâneos.

3. Queremos, nesta noite pensar sobre o “ALGUNS ASPECTOS DO SENTIMENTO DE ADORAÇÃO”:

I – O SENTIMENTO DE ADORAÇÃO NOS VEM QUANDO RECONHECEMOS QUEM É JESUS

1. “Vejo que és profeta”, Vs. 19.

2. Foi o reconhecimento de quem era Jesus! Ele é o Profeta de Deus, o Messias, o Filho de Deus, o Deus Encarnado! No ato de adoração devemos reconhecer quem é Jesus!

3. Marta reconheceu quem era Jesus quando o adorou lavando seus pés com um perfume caríssimo, Jo 12.1-8, “1 Veio, pois, Jesus seis dias antes da páscoa, a Betânia, onde estava Lázaro, a quem ele ressuscitara dentre os mortos. 2 Deram-lhe ali uma ceia; Marta servia, e Lázaro era um dos que estavam à mesa com ele. 3 Então Maria, tomando uma libra de bálsamo de nardo puro, de grande preço, ungiu os pés de Jesus, e os enxugou com os seus cabelos; e encheu-se a casa do cheiro do bálsamo. 4 Mas Judas Iscariotes, um dos seus discípulos, aquele que o havia de trair disse: 5 Por que não se vendeu este bálsamo por trezentos denários e não se deu aos pobres? 6 Ora, ele disse isto, não porque tivesse cuidado dos pobres, mas porque era ladrão e, tendo a bolsa, subtraía o que nela se lançava. 7 Respondeu, pois Jesus: Deixa-a; para o dia da minha preparação para a sepultura o guardou; 8 porque os pobres sempre os tendes convosco; mas a mim nem sempre me tendes”.

II – O SENTIMENTO DE ADORAÇÃO PODE NOS VIR, MUITAS VEZES, DE FORMA ERRADA

1. “Nossos pais adoraram neste monte, e vós dizeis que em Jerusalém é o lugar onde se deve adorar”, Vs. 20.

2. A mulher estava equivocada quanto ao lugar de adoração. Achava ela, que o lugar de adoração era o mais importante. Porém nossa adoração pode ser em qualquer lugar, porém deve ter a motivação correta.

3. Nadabe e Abiú morreram perante o Senhor por praticaram uma adoração inconveniente, Lv 10.1-7, “1 Ora, Nadabe, e Abiú, filhos de Arão, tomaram cada um o seu incensário e, pondo neles fogo e sobre ele deitando incenso, ofereceram fogo estranho perante o Senhor, o que ele não lhes ordenara. 2 Então saiu fogo de diante do Senhor, e os devorou; e morreram perante o Senhor. 3 Disse Moisés a Arão: Isto é o que o Senhor falou, dizendo: Serei santificado naqueles que se chegarem a mim, e serei glorificado diante de todo o povo. Mas Arão guardou silêncio. 4 E Moisés chamou a Misael e a Elzafã, filhos de Uziel, tio de Arão, e disse-lhes: Chegai-vos, levai vossos irmãos de diante do santuário, para fora do arraial. 5 Chegaram-se, pois, e levaram-nos como estavam, nas próprias túnicas, para fora do arraial, como Moisés lhes dissera. 6 Então disse Moisés a Arão, e a seus filhos Eleazar e Itamar: Não descubrais as vossas cabeças, nem rasgueis as vossas vestes, para que não morrais, nem venha a ira sobre toda a congregação; mas vossos irmãos, toda a casa de Israel, lamentem este incêndio que o Senhor acendeu. 7 E não saireis da porta da tenda da revelação, para que não morrais; porque está sobre vós o óleo da unção do Senhor. E eles fizeram conforme a palavra de Moisés”.

III – O SENTIMENTO DE ADORAÇÃO, PRECISA OBEDECER A UM PRINCÍPIO BÁSICO

1. “23 Mas a hora vem, e agora é, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade; porque o Pai procura a tais que assim o adorem. 24 Deus é Espírito, e é necessário que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade”.

2. É o princípio da “adoração em Espírito”.

3. Davi é para nós um exemplo deste tipo de adoração, Sl 42.1-2, “1 Como o cervo anseia pelas correntes das águas, assim a minha alma anseia por ti, ó Deus! 2 A minha alma tem sede de Deus, do Deus vivo; quando entrarei e verei a face de Deus?”

CONCLUSÃO:

1. Vimos nesta noite três aspectos do sentimento de adoração:

Reconhecimento de quem é Jesus!

Motivação errada!

Adoração em Espírito.

2. Se quisermos que nossa adoração seja reconhecida pelo Senhor devemos praticá-la na “forma correta” e com a “motivação correta”.

Compartilhe a BençãoEmail this to someone
email
Print this page
Print
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on Facebook
Facebook
Share on LinkedIn
Linkedin

Comentários

comments

Contribua com sua opinião