Os políticos em quem devemos votar

Introdução

A política é um meio lícito através do qual podemos influenciar as diretrizes do país, combatendo injustiças, corrupção e trabalhando por implementar a ética e a moral cristãs. O país vive uma enorme crise moral, institucional, econômica, social, política e espiritual.
Entretanto, os políticos tradicionais pensam somente em si mesmos, representam interesses mesquinhos e não o povo que os elegeu. Precisamos de pessoas crentes na política, de governantes como Zorobabel, o homem que se dispôs a conduzir o povo judeu que voltara da Babilônia na reconstrução do templo.

Transição
Precisamos de políticos, de homens e mulheres que tenham essas qualidades:

1. Disposição para ouvir e obedecer a voz do Senhor
Deus falou pelo profeta Ageu a sua palavra de repreensão. Diante da pregação da verdade, o governador Zorobabel tomou a iniciativa de reconhecer os erros de seu povo, “ouviu e obedeceu” a voz do Senhor (1:12). Em conseqüência à atitude do governador o povo também se dispôs a obedecer. O texto bíblico acrescenta que “todo o povo temeu ao Senhor”.

2. Crentes que trabalhem para o bem do país
O texto bíblico no verso 14 diz que Zorobabel, o sumo sacerdote Josué e todo o povo “vieram e começaram a trabalhar na casa do Senhor dos Exércitos” (v. 14). A palavra divina foi colocada em prática; todos os interesses egoístas e o comodismo dos 15 anos antecedentes foram deixados de lado e o povo se uniu num mutirão de reconstrução que durou quatro anos

3. Crentes dispostos a servir de referencial para o povo
A palavra de Deus veio por meio de Ageu novamente no capítulo 2 e visou conclamar o governador, o sacerdote e todo o povo a que se esforçassem e trabalhassem pela construção de um edifício à altura do templo de Salomão. Era vontade de Deus que seu povo se lembrasse da glória do primeiro templo e que nele se mirasse durante o trabalho.
Deus tinha como desafio ao povo: “a reconstrução de um templo glorioso” e, para tanto, prometeu: “eu sou convosco” (2:4). Deus é sempre com seu povo quando este se dedica a obedecê-lo, a alcançar os desafios que Ele revela.

Conclusão

Escolhamos pessoas do nosso meio dispostas e capazes de ocupar este lugar na sociedade, que sejam referenciais e exemplos.

Compartilhe a BençãoEmail this to someone
email
Print this page
Print
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on Facebook
Facebook
Share on LinkedIn
Linkedin

Comentários

comments

Contribua com sua opinião