Pais e filhos ou conflito de gerações

Introdução

O que está acontecendo com as famílias evangélicas?
As estatísticas revelam que 52% dos internos da FEBEM de São Paulo são de famílias evangélicas. “Meu problema é meu pai. Tenho uma relação difícil com meu pai, não conseguimos conversar”.
Essas e outras frases e até outras mais fortes estão na boca dos adolescentes e jovens, mesmo evangélicos.
Antes da infância talvez fosse: Meu pai é meu herói. Papai é legal, ele me leva para o shopping, ele sai comigo, jogamos futebol, etc.
Uma pesquisa nos EUA revelava que 80% dos jovens evangélicos tinham problemas com seus pais. O que tem acontecido?
Os pais transferiram a responsabilidade de educar para as esposas (sobrecarregando-as emocionalmente)?
Os pais estão muitas horas fora do lar e quando estão em casa não gastam tempo de qualidade com seus filhos. Estão presentes, mas muito ausentes da vida dos filhos? São muito radicais, tudo é proibido, tudo é pecado (meu filho não faz isso ou aquilo). São muito liberais, não impõem limites, não pedem explicações, não exigem a “prestação de contas”?
É possível, que esses questionamentos acima, se apliquem em muitos pais da igreja, mas também temos filhos que dizem: Meu pai é meu amigo, me escuta quando preciso, não fica “pegando no meu pé”, é meu incentivador, já tivemos alguns problemas, mas ele me entendeu e está tudo bem. Ele dizia muito: no meu tempo… agora parou de falar isso, ele entendeu que somos outra geração. Ele passava muito tempo na internet, mas agora aluga filmes para vermos juntos.

O PLANO DE DEUS PARA PAIS E FILHOS
Quando o Senhor deu a lei para seu povo, incluiu um mandamento com promessas.
O que o Catecismo Maior de Westminster ensina sobre o quinto mandamento:
Qual é o quinto mandamento? O quinto mandamento é: “Honrarás o teu pai e a tua mãe, para teres uma longa vida sobre a terra que o Senhor teu Deus te há de dar”.
Que significam as palavras “pai” e “mãe”, no quinto mandamento? As palavras “pai” e “mãe”, no quinto mandamento, abrangem não somente os próprios pais, mas também todos os superiores em idade e dons, especialmente todos aqueles que, pela ordenação de Deus, estão colocados sobre nós em autoridade, quer na família, quer na igreja, quer no Estado.
Por que são os superiores chamados “pai” e “mãe”? Os superiores são chamados “pai” e “mãe” para lhes ensinar que, em todos os deveres para com os seus inferiores, devem eles, como verdadeiros pais, mostrar amor e ternura para com aqueles, conforme as suas diversas relações; e para levar os inferiores a cumprirem os seus deveres para com os seus superiores, pronta e alegremente, como se estes fossem seus pais.
Qual é o alcance geral do quinto mandamento? O alcance geral do quinto mandamento é o cumprimento dos deveres que mutuamente temos uns para com os outros em nossas diversas relações como inferiores, superiores ou iguais.
Qual é a honra que os inferiores devem aos superiores? A honra que os inferiores devem aos superiores é toda a devida reverência sincera em palavras e em procedimento; a oração e ações de graças por eles: a imitação de suas virtudes e graças: a pronta obediência aos seus mandamentos e conselhos legítimos: a devida submissão às suas correções; a fidelidade, a defesa, a manutenção de suas pessoas e autoridade, conforme os seus diversos graus e a natureza de suas posições; suportando as suas fraquezas e encobrindo-as com amor, para que sejam uma honra para eles e para o seu governo.
Quais são os pecados dos inferiores contra os seus superiores? Os pecados dos inferiores contra os seus superiores são: toda negligência dos deveres exigidos para com eles; a inveja, o desprezo e a rebelião contra suas pessoas e posições, em seus conselhos, mandamentos e correções legítimos; a maldição, a zombaria e todo comportamento rebelde e escandaloso, que vem a ser uma vergonha e desonra para eles e para o seu governo.
Que se exige dos superiores para com os seus inferiores? Exige-se dos superiores, conforme o poder que recebem de Deus e a relação em que se acham colocados, que amem os seus inferiores, que orem por eles e os abençoem; que os instruam, aconselhem e admoestem, aprovando, animando e recompensando os que fazem o bem, e reprovando, repreendendo e castigando os que fazem o mal; protegendo-os e provendo-lhes tudo o que é necessário para a alma e o corpo; e que, por um procedimento sério, prudente, santo e exemplar glorifiquem a Deus, honrem-se a si mesmos, e assim preservem a autoridade com que Deus os revestiu.
Qual é a razão anexa ao quinto mandamento para lhe dar maior força? A razão anexa ao quinto mandamento, para lhe dar força, contida nestas palavras: “para que se prolonguem os teus dias na terra que o Senhor teu Deus te dá”, é uma promessa de longa vida e prosperidade, tanto quanto sirva para a glória de Deus e para o bem de todos quantos guardem este mandamento.
Devemos meditar nestas respostas, consultar as porções bíblicas e pedir ao Senhor que nos ajude em nossa caminhada cristã.
A relação de pais (pai e mãe) e filhos é fundamental para o caráter, equilíbrio emocional e realizações dos pais e dos filhos.
Que o Senhor abençoe o seu lar.

Compartilhe a BençãoEmail this to someone
email
Print this page
Print
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on Facebook
Facebook
Share on LinkedIn
Linkedin

Comentários

comments

Contribua com sua opinião