Salvação em Tempos de Crise

 O nosso país atravessa uma crise medonha. Nossa economia está doente. Nossa moeda está com as pernas bambas. O desemprego é algo assustador (quantas pessoas desempregadas neste país, em nossa cidade, em nossa Igreja…).
 A política desse país se resume nas palavras do Jornalista Boris Casoy: “…é um vergonha”! – É um país onde os magistrados e deputados na calada da noite elevam seus salários em milhares de reais ……., mas tem uma dificuldade enorme de estabelecer míseros 151 reais para o trabalhador.
 Há crise no governo, na administração. Um país que em 500 anos não consegue sequer construir uma caravela idêntica a do descobrimento que possa pelos menos navegar de um porto para outro. E que por outro lado era uma caravela que tinha 11 suites com ar refrigerado e foi superfaturada!!!
 Olhamos para nossas famílias e observamos uma FAMÍLIA EM CRISE. Os valores estão sendo trocados. Nossos adolescentes e Juventude já não estão tendo mais nenhum referencial sólido para construir seu caráter e sua personalidade.
 Em um dos seus programas, quando ainda estava na MTV a apresentadora BABI com seu amigo psicólogo orienta nossos Jovens e Adolescentes a transar numa boa(com cunhada, com a tia, com pessoas mais velhas, pessoas mais novas…., a ficar, a ter relacionamentos fora do casamento….)
 Olhamos para a Igreja e vemos uma Igreja em crise! Pessoas que se acham vocacionadas, usando a tribuna para contestar o posicionamento de uma liderança, quando ele não tem condições de pastorear nem mesmo a família … pelo contrário, envolve a família em brigas e pontapés sendo necessário a presença da polícia.! (E deseja ir para um seminário? …. e está frustrado porque uma liderança entendeu não recomendá-lo para tal…)
 Uma Igreja onde líderes perdem a sensibilidade as coisas que sabem serem erradas. Uma Igreja onde membros sem condições de exercer uma liderança, e inchados de ciúmes e inveja de novos valores que estão sendo usados por DEUS começam a minar a liderança atual pelos corredores…com suas soberbas e arrogâncias! Membros sendo tropeços na fé das pessoas…
 – Será que a palavra de Deus tem uma mensagem pertinente para nós nesse tempo? Será que a Palavra de Deus pode orientar esse País, a Família a Igreja e a Sociedade? Será que DEUS tem uma palavra para você hoje, diante de tanta turbulência e opressão satânica?
 Se queremos enfrentar a crise com otimismo, precisamos fazer duas coisas: PRIMEIRO – precisamos olhar para o passado e saber que, em outros tempos, aconteceram situações semelhantes. …. Como aquelas crises foram superadas? Qual era o caráter e o tipo das pessoas envolvidas? (Aliás, precisamos sempre ter os pés no chão quando ouvimos as pessoas: o que está por traz disso? Será que existe objetivos de atingir alguém com essas palavras? Será que não existe recalques e frustrações mal resolvidas? Será que não está querendo me envolver nos seus recalques?
 … Quem não aprende da história comete os mesmos erros! E nesse ano político e um momento propício para avaliarmos quem são os cidadãos de bens que deveremos colocar na liderança de nossa cidade…
 SEGUNDO – Precisamos conhecer os princípios da Palavra de Deus que nos ajudam a enfrentar a crise. – A Bíblia deve ser sempre nossa âncora de segurança na hora da tempestade. Os princípios de Deus são eternos, portanto, eles lançam luz nas nossas trevas. Eles apontam para nós o rumo a seguir na horas da dificuldades..
Portanto, vamos hoje olhar para o texto de Isaías 6:1-8, que lemos, e encontrar a resposta de Deus para os momentos de tensão em que estamos vivendo:
A DESCRIÇÃO DE UM TEMPO DE CRISE – O grande monarca Uzias, depois de 52 anos de próspero reinado, morre, deixando um vácuo no trono, uma instabilidade política no Reino de Judá. O poder executivo estava de luto.
 Por outro lado o Poder Legislativo estava corrompido. Homens inescrupulosos estavam empoleirados no poder, decretando leis injustas para esmagar o pobre. No capítulo 10:1-2 que não lemos, Isaías diz: “Pobres de vocês, juizes desonestos! Pobres de vocês, autoridades que fazem leis injustas, vocês que não tratam com justiça os pobres, e maltratam as viúvas e os órfãos, tirando todos os seus direitos e fazendo deles vítimas”.
 A religião também estava contaminada pela corrupção. Os sacerdotes profissionais vendiam suas consciências, e profetas da conveniência profetizavam mentiras ao povo. – Havia um ritual pomposo, mas o povo estava longe de Deus, enfermo por causa do seu pecado.
 A Economia estava abalada. Os ricos estavam cada vez mais ricos e os pobres cada vez mais pobres. Esta informação esta contida no capítulo 5, versículo 8.
 Uma crise moral medonha, inevitavelmente, tomou conta do povo a ponto dos valores serem invertidos. O caos se estabeleceu na sociedade. O povo perdeu o referencial. – E a crise espiritual foi o resultado natural de todas as outras crises associadas. E no capítulo primeiro Isaías narra a doença espiritual do povo e sua religiosidade sem vida!
 Essa era portanto a situação daquele povo na época do profeta Isaías… . … e qualquer semelhança com o nosso País e nossa Igreja é mera coincidência!!

Uma das lições que este episódio nos mostra é que NO MEIO DA CRISE, EM VEZ DE SE DESESPERAR, O HOMEM TEM DE PROCURAR A CASA DE DEUS.

 O versículo 1 do texto que lemos nos mostra que Isaías não mergulhou sua alma nas águas turvas do desespero. Ele não enfiou a cabeça na areia, como faz o avestruz … como se nada estivesse acontecendo.
 Isaías reagiu diante da crise! Buscou solução, não simplesmente nos recursos da terra, mas junto ao trono de Deus, … entrando na casa de Deus!
 Muitos, na crise, abandonam a Igreja, deixam de congregar com os irmãos. Decepcionam-se com Deus, esfriam na fé, duvidam das promessas e se capitulam a um ceticismo doentio. ISAIAS todavia, foi ao templo. Buscou socorro naquele que fez o céu e a terra.
 O salmo de número 73 nos informa que ASAFE, tambem em crise, quase a ponto de escorregar, foi ao templo e encontrou restauração para a sua vida, compreensão da problemática que o afligia e se deleitou em Deus, a despeito das aflições que o açoitavam.
 Lucas capítulo 18:23 nos informa que foi no templo que o sacerdote ZACARIAS viu o desejo do seu coração cumprido. – Foi na casa de Deus que ANA ouviu uma palavra libertadora para a sua alma e cura para a sua esterilidade. Ali sua vida foi tirada de um poço de depressão e sua vida foi mudada. Diz ainda a Bíblia que foi em Betel, na casa de Deus, que JACÓ viu o céu aberto e ouviu as benditas promessas do Deus fiél à sua aliança!
 Como você tem enfrentado as crises que atingem sua vida e a sua família? ….. Há um convite de DEUS para você encontre a ministração e o socorro espiritual na CASA DE DEUS! – Em vez de se desesperar o homem tem que procurar a Casa de Deus!

O episódio na vida daquele povo também nos ensina que NA HORA DA CRISE TEMOS DE OLHAR PARA O CÉU E NÃO APENAS PARA A TERRA.

 O versículo 1 nos diz que Isaías viu DEUS assentado no trono. DEUS está na sala de comando do universo! ELE reina a despeito da crise que assola a terra. ELE é soberano. Seu trono não se abala. ELE dirige, controla e governa todas as coisas. ELE faz a coisas conforme o conselho da sua vontade…
 E porrisso cantamos e celebramos que “O nosso Deus é soberano. ELE reina antes da fundação do mundo”. “ELE é o ALFA e o ÔMEGA (o princípio e o fim)…. está assentado no trono sempre reinando soberano….” – Os Reinos se levantam e caem, Reis aparecem e desaparecem no tempo, mas DEUS continua no trono.
 E o profeta ISAÍAS ao ver o Senhor no seu alto e sublime trono, pôde entender que a morte do rei Uzias não era o fim. Jerusalém estava sem um rei, mas DEUS continuava no trono! – E se ELE continua no trono, nossa crise não vai durar para sempre. ELE transforma tragédias em bênçãos! ELE exalta o necessitado. ELE muda e altera circunstâncias!
 Os evangelhos nos diz que os discípulos de JESUS certa feita estavam no mar da Galiléia, açoitados pelo rigor das ondas. E Jesus dormia tranqüilamente no barco em que eles estavam. – ÃS vezes pensamos que Deus está dormindo, indiferente à nossa situação de crise. – MAS, quando JESUS se levanta, faz cessar o vento e acalmar o mar. ELE está no controle de todas as coisas…
 Portanto, não olhe para as circunstâncias! Não permita que as influências satânicas possa contaminar o seu coração. Crave o seu olhar em Jesus. Olhe para o seu amor que pode te guiar, trazer paz, ainda que a terra não floresça e a vide não dê o seu fruto, ainda que os montes se lancem ao mar, ainda que a terra trema, CONFIE NO SENHOR JESUS. SÓ ELE PODE DAR SOCORRO NO TEMPO DA ANGÚSTIA!! – Assim, em tempos de crise, olhe para o céu e não apenas para os recursos terrenos.

Por fim, o episódio na vida daquele povo nos ensina que NA CRISE, PRECISAMOS TER CONSCIÊNCIA DA NOSSA PECAMINOSIDADE

 O versículo 5 nos informa que ISAIAS aborda a questão do pecado sob dois aspectos: a) a profundidade do nosso pecado: “cada vez que abro a boca eu peco” / “sou homem de lábios impuros” – b) a extensão do nosso pecado: “e isso acontece com todo o meu povo” / “habito no meio de um povo de impuros lábios” – Ou seja, ninguem pode ter uma visão da glória de Deus sem se sentir profundamente pecador.
 A Bíblia nos diz que JÓ ao reconhecer a grandeza e a majestade de Deus, caiu o rosto em terra e confessou: “Agora os meus olhos te vêem e me abomino no pó e na cinza” (Jó 42:5-6). O apóstolo PEDRO ao reconhecer a divindade de Cristo, no mar da Galiléia, diante do sinal da pesca milagrosa disse para Jesus “Senhor, retira-te de mim, porque sou pecador” (Lucas 5:8).
 … eram manifestações de consciência do pecado que os esmagavam! Reconhecimento da necessidade do perdão de DEUS sobre eles.

 VOCÊ reconhece o seu pecado? Tem consciência da necessidade do perdão de DEUS sobre a sua vida? …. O maior santo é aquele que mais consciência tem de que é pecador! – Até então Isaías já havia pronunciado vários “ais” para o povo de Judá, mas, quando ele vê o Senhor na sua santidade ele grita: “AI DE MIM, POIS ESTOU PERDIDO”…

Compartilhe a BençãoEmail this to someone
email
Print this page
Print
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on Facebook
Facebook
Share on LinkedIn
Linkedin

Comentários

comments

Contribua com sua opinião