Um leão por noite

QUEM QUER SER FIEL A DEUS A QUALQUER CUSTO, TEM QUE FAZER DIFÍCEIS ESCOLHAS TODOS OS DIAS.

Por recusar-se a parar de orar ao Deus vivo e verdadeiro, Daniel acabou tendo que passar a noite numa cova cheia de leões famintos, mas a sua vontade de ser fiel a Deus o fez rejeitar as outras opções que tinha à sua frente:

1) QUEM ESCOLHE SER FIEL, REJEITA A RACIONALIZAÇÃO
Daniel poderia ter parado de orar e racionalizado: “São só 30 dias (vs 7)… depois eu volto a orar a Deus normalmente, como sempre fiz”.
Mas, não é assim que a fidelidade funciona; fiel que não é fiel 100% do tempo é infiel. Um marido que trai a esposa apenas uma vez por ano é tão infiel quanto aquele que a trai todos os dias.
A racionalização é uma porta aberta à permissividade e, conseqüentemente, incompatível com a fidelidade.

2) QUEM ESCOLHE SER FIEL, REJEITA A OCULTAÇÃO
Daniel poderia ter fechado a janela (vs 10) ou ter ido orar num lugar onde ninguém o visse orando, como num porão, por exemplo.
Mas, não é assim que a fidelidade funciona; fiel que é fiel de verdade não se esconde nem se encolhe.

3) QUEM ESCOLHE SER FIEL, REJEITA A DISSIMULAÇÃO
Daniel poderia ter mantido a janela aberta, mas, fingir que não estava orando. Ao invés de se ajoelhar (vs 10), poderia, por exemplo, ter-se sentado numa cadeira e orar em pensamento.
Mas, não é assim que a fidelidade funciona; fiel que é fiel não é fingido nem dissimulado.
Fiel que é fiel é explícito; é descaradamente fiel.

CONCLUSÃO
Quem quer ser fiel a Deus tem que rejeitar a racionalização, a ocultação e a dissimulação, nem que por isso precise enfrentar leões famintos dia e noite.

Inspirado num sermão do Pr Pascoal Piragine Jr, que foi ao ar em março de 2003 na BBN.

Compartilhe a BençãoEmail this to someone
email
Print this page
Print
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on Facebook
Facebook
Share on LinkedIn
Linkedin

Comentários

comments

Contribua com sua opinião