Você quer voltar para o Egito?

Introdução: a vida cristã é marcada por muitos problemas e muitas crises.
Jesus mesmo disse: “No mundo, passais por aflições” João 16:33. Em Lucas
9:57-62 Ele mostra àqueles que queriam segui-Lo que teriam que aprender:
1. A viver sem luxos;
2. A abandonar as pressões religiosas da família;
3. A abandonar totalmente a velha vida, para dedicar-se inteiramente a Ele.
O objetivo de Jesus ao falar tudo isso era mostrar aos Seus seguidores que
a vida cristã tem seus problemas e dificuldades. E a razão de tudo isso
está no fato deste mundo “viver no maligno”. O diabo não quer que ninguém
abandone seu caminho para seguir a Deus. Assim, sempre que alguém se
consagra a Deus, ele procura lançar suas setas sobre a pessoa, a fim de
afastá-la do Senhor.
As mentiras do diabo:
“Antes de ir para Deus minha família ia bem. Agora é só confusão”.
“Foi só ir para Deus que minha vida financeira desmoronou”.
“Agora que sou de Jesus, meu namorado (a) quer acabar comigo”.
Nesta hora, diante de tantas dúvida, a pessoa sente-se tentada a abandonar
o caminho de Deus para voltar a sua velha vida. Quer voltar para o seu
“Egito”.

VOCÊ QUER VOLTAR PARA O EGITO?
Contexto: Israel havia saído do Egito, e estava no meio do deserto, a
caminho de Canaã. 12 homens foram espiar a terra e 10 deles trouxeram más
noticias ao povo: apesar da terra ser boa, nela habitavam povos fortes. Com
isso, esses dez homens levam o povo a querer voltar para o Egito.

I. O QUE HAVIA NO EGITO?
1. Escravidão
Êxodo 2:23-25 – Deus ouviu o clamor do povo, que estava sendo escravizado
no Egito. Aquele povo não era livre. Tinha que se submeter a trabalhos
forçados a fim de manterem-se vivos.
2. Sofrimento
A escravidão trás consigo o sofrimento, não apenas da falta de liberdade,
mas também do alto preço que tem de se pagar para viver.
Êxodo 3:7 – “Certamente, vi a aflição do meu povo, que está no Egito, e
ouvi o seu clamor por causa dos seus exatores. Conheço-lhe o
sofrimento…”.
O que causava esse sofrimento?
A. Os trabalhos forçados;
B. A morte dos meninos;
C. A falta de liberdade.
O que havia no seu “Egito”?
A principal palavra para se definir o Egito é a palavra ILUSÃO. Apesar de
tudo, quem viveu no Egito sempre olha para trás pensando que deixou coisas
boas lá. Quem sabe você se lamenta dos problemas de hoje, mas tem se
esquecido de tudo o que passou lá:
A falta de amor, de carinho, de respeito.
A escravidão ao cigarro, à bebida, às drogas;
A escravidão ao sexo livre e descomprometido;
A falta de confiança nas pessoas;
A falta de um Deus verdadeiro a quem recorrer.
“O muito sem Deus é pouco demais, mas do pouco com Ele, muito se faz”.

II. O QUE DEUS PROMETE ÀQUELES QUE ACEITAM ABANDONAR O EGITO?
1. Liberdade
Êxodo 3:8 – “…por isso, desci a fim de livrá-lo da mão dos egípcios e
para fazê-lo subir daquela terra a uma terra boa e ampla, terra que mana
leite e mel…”.
A terra prometida era a terra da liberdade. A terra onde cada um poderia
viver sem ter que se submeter a nenhum jugo opressor.
2. Fartura
Êxodo 3:8 – “…por isso, desci a fim de livrá-lo da mão dos egípcios e
para fazê-lo subir daquela terra a uma terra boa e ampla, terra que mana
leite e mel…”.
A promessa de Deus é que naquela nova terra, eles teriam tudo de bom e do
melhor.
Números 13:23 – “uvas, romãs e figos”.
3. A presença de Deus
Deus disse que Ele habitaria no meio daquele povo. E eles já estavam
experimentando isso durante toda a sua jornada, pois Deus os protegia
durante o dia com uma nuvem e à noite com uma coluna de fogo. Além disso,
Deus lhes dava diariamente o alimento e a água no meio do deserto.
O que Deus tem prometido a você?
Cuidado e proteção;
Suprimento de suas necessidades;
Amor no coração;
Salvação.

III. O QUE FAZER PARA CONSEGUIR VIVER FELIZ NA NOVA TERRA?
Josué e Calebe, os dois únicos espiões que permaneceram fiéis a Deus
tentaram mostrar ao povo que eles deveriam continuar firmes no seu caminho
rumo à terra prometida. Mas, para isso, teriam que aprender algumas lições
básicas:
1. Confiar nas promessas do Senhor – 7
“…e falaram a toda a congregação dos filhos de Israel, dizendo: A terra
pelo meio da qual passamos a espiar é terra muitíssimo boa”.
O que eles fazem aqui é mostrar ao povo que deveriam continuar confiando
naquilo que Deus havia prometido. Se Deus falou que a terra era boa, eles
deveriam confiar nisso, pois Deus jamais mente.
Hebreus 13:5 – “De maneira alguma, te deixarei, nunca jamais te
abandonarei”.
Mateus 28:20 – “E eis que estou convosco todos os dias até a consumação dos
séculos”.
2. Viver de forma que agrade a Deus – 8
“Se o SENHOR se agradar de nós, então, nos fará entrar nessa terra e no-la
dará…”
Para se receber as promessas, era necessário que o povo vivesse de tal
forma, que Deus se agradasse do seu viver. Isso não significa apenas
confiança, mas também mudança de vida.
Muitos não conseguem viver a vida de Deus pois vivem com um pé na Igreja e
outro no mundo. Querem que Deus abençoe o pecado. Não permitem que Deus os
transforme e os livre dos problemas ilusórios que a escravidão lhe
proporcionaram
Romanos 12:2 – “E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos
pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa,
agradável e perfeita vontade de Deus”.
3. Não sendo rebeldes para com o Senhor – 9
“Tão-somente não sejais rebeldes contra o SENHOR e não temais o povo dessa
terra…”
O que é rebeldia? Rebeldia é o princípio da ação demoníaca. O diabo é
rebelde contra Deus e quer fazer com que o homem também o seja. Para isso,
ele coloca dúvidas no coração dos filhos de Deus, a fim de que estes
questionem o que o Senhor está fazendo.
Como ele faz isso? Colocando obstáculos à nossa frente, a fim de pensarmos
que Deus não se preocupa conosco. Desta forma, fica mais fácil para ele
tirar a semente do Evangelho do nosso coração, colocando apenas as sementes
de suas ervas daninhas.
Gênesis 3:4,5 – “É certo que não morrereis. Porque Deus sabe que no dia em
que dele comerdes se vos abrirão os olhos e, como Deus, sereis conhecedores
do bem e do mal”.
Eles se rebelaram contra Deus e passaram a sofrer a escravidão do pecado.
4. Confiando que Deus é poderoso para destruir todos os empecilhos que
estiverem à nossa frente – 9
“Tão-somente não sejais rebeldes contra o SENHOR e não temais o povo dessa
terra, porquanto, como pão, os podemos devorar; retirou-se deles o seu
amparo; o SENHOR é conosco; não os temais”.
Josué e Calebe tentaram mostra ao povo que o Deus que os chamava era maior
e mais poderosos do que todos os habitantes daquela terra juntos. Mas o
povo preferiu confiar em si mesmo do que confiar em Deus.
Efésios 3:20: “…Àquele que é poderoso para fazer infinitamente mais do
que tudo quanto pedimos ou pensamos, conforme o seu poder que opera em
nós…”.
Deus é o único que pode nos livrar dos inimigos e nos dar a vitória.
I João 4:4 – “Maior é aquele que está em vós do que aquele que está no
mundo”.
Conclusão: Nós estamos em meio a uma jornada. À nossa frente está a terra
prometida. Atrás de nós o nosso Egito.
Para onde iremos? Vamos caminhar em meio às lutas em direção à nossa nova
terra, confiando nas promessas de Deus e permitindo que Ele nos transforme,
ou vamos desistir de tudo e voltar para o nosso Egito, com toda sua
escravidão, sofrimento e ilusão?
Lucas 9:62 – “Ninguém que, tendo posto a mão no arado, olha para trás e
apto para o reino de Deus”.
David Seamands: “Quem olha para trás, com toda certeza também voltará para
trás e ficará ali. Quando enfrentamos dificuldades em nossa experiência no
deserto da vida, pode acontecer de pararmos de louvar e começarmos a
desejar voltar às coisas das quais Deus nos libertou. Os israelitas
ansiaram e cobiçaram um passado fantasioso. Se nos dermos a essa prática de
ficar olhando para o passado, poderemos reacender o fogo do desejo e da
paixão. Nesse jogo, Satanás geralmente ganha”.
O que você vai fazer?
Números 14:21-24 – Deus diz que os infiéis não entrariam na terra
prometida, bênção esta que fica reservada apenas para Josué e Calebe (38).
Deus quer que você confie n’Ele hoje, a fim de ver o Seu livramento e
receber a Sua bênção.

Compartilhe a BençãoEmail this to someone
email
Print this page
Print
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on Facebook
Facebook
Share on LinkedIn
Linkedin

Comentários

comments

Contribua com sua opinião